As aflições como forma de progresso moral

porEquipe de Informática

As aflições como forma de progresso moral

O Evangelho nos mostra que as dificuldades da vida possuem duas fontes diferentes: a vida presente, e as anteriores a ela.

A primeira fonte, a vida presente, tem relação com as más condutas atuais dos excessos trazidos pela vaidade, orgulho e egoísmo. Porém, esses males causados pela vida atual podem ser evitados também no tempo atual, sendo primordial a busca pelo aprimoramento moral, envolvidos nos ensinamentos do Cristo.

Relacionado com causas anteriores, observa-se as quedas de vidas passadas como fonte para as aflições atuais que devem ser visualizadas não apenas como dificuldades, mas como oportunidades de progresso moral e ensinamentos para o futuro.

Para as duas causas de aflições, devemos deixar atuar o “véu do esquecimento”, relembrar apenas os pontos que servem de progresso moral e tomar os males como ensinamentos que venham a prevenir quedas futuras, utilizar a fé e aproveitar as oportunidades para reparar as consequências dos males praticados. Dessa forma, utilizaremos o bem como um remédio para a alma.

Sendo assim, lembremos de que: “Aquele, pois, que sofre muito, deve dizer-se que tem muito a expiar, e se regozijar de ser logo curado; depende dele, pela sua resignação, tornar esse sofrimento proveitoso […]”. (ESE – Cap. V).

Referências:
– ESE – Cap. V (BEM AVENTURADOS OS AFLITOS)
– A Gênese – Cap. III (O BEM E O MAL)

 

Facebooktwittergoogle_plusmailFacebooktwittergoogle_plusmail

Sobre o Autor

Equipe de Informática editor

Os autores destas postagens, fazem parte do voluntariado dos hospitais espirituais do nordeste vinculados ao Núcleo Central de Orientação de Medicina Espiritual do Nordeste.